Eventos 21/12/2020 12:12

PANETTONE FELICE E MARIA

MASSIMO FERRARI lança mais uma vez sua versão familiar do Panettone.
Para adquirir um destes, ligue para (11) 3849-2504 ou @felicemariagastronomia no instagram.



Fotos: @ Gladstone Campos



  • No momento em que a indústria da panificação corre para lançar variações cada vez mais distantes da tradição italiana, o restauranteur Massimo Ferrari segue acreditando na receita original da sua mãe, que resgata o sabor do verdadeiro Panettone italiano. Em 2019 toda a produção se esgotou bem antes do Natal, isso mostrou o crescente interesse dos consumidores por produtos de origem artesanal oferecidos pelos pequenos comerciantes locais.
    Utilizando apenas frutas cristalizadas e uma crosta açucarada. O Panettone Felice e Maria é fermentado naturalmente e conserva uma umidade que o diferencia dos outros produtos à venda no mercado
    Para garantir qualidade, a produção seguirá limitando-se a um número reduzido de unidades, vendidas apenas no “Club Gourmet Felice e Maria”. Para evitar que o produto se esgote logo, como ocorreu em 2019, o lote deste ano é um pouco maior do que o oferecido no ano passado.
    O produto leva os nomes dos pais de Massimo, em uma homenagem à Maria e a Felice, imigrantes italianos que sempre deliciaram os amigos e clientes com um Panettone exclusivo e com legítimo sabor de infância na Itália.
    A história do Panettone.
    No século 15, na cidade de Milão, um jovem de uma família nobre enamorou-se por uma plebeia, filha de um modesto padeiro. O pai da moça, temendo que a filha passasse decepções, foi contra a relação entre os dois.
    O rapaz, determinado a conquistar sua amada, disfarçou-se de aprendiz de padeiro e conseguiu um emprego com o pai dela. Ele resolveu criar um pão especial, diferente, capaz de impressionar o patrão. Foi assim que desenvolveu um processo de fermentação diferente, colocou na massa frutas e deu ao novo produto um formato de cúpula de uma catedral.
    Um sucesso! Para conquistar definitivamente o futuro sogro, o jovem padeiro deixou que todos acreditassem que o novo e delicioso pão doce era uma invenção do Sr. Toni, pai da moça. Não demorou para toda a cidade fazer fila na padaria buscando o “pane del Toni”, que mais tarde se popularizou sob a denominação de “Panettone”.


comentários

Seja o primeiro, comente!

comentários

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com (*)